Nexos Textuais

Linguagem denotativa: refere-se ao significado objetivo da linguagem, sentido literal (ao pé-da-letra) da palavra.

Linguagem Conotativa: refere-se ao significado figurado

Homonímia: som e/ou grafia iguais

Paronímia: parecido, mas não igual. Som e grafia parecidos

Exemplo:

Almoço (substantivo) e Almoço (verbo, 1ª pessoa) – Homógrafo – Homonímia

Concerto/Conserto – (Homófonos – Homonímia)

Banco (acento) /Banco (empresa) – Homófonos e Homógrafos – Homônimos Perfeitos

 

Iminente (prestes a ocorrer)/eminente(grandiosidade) – Paronimo

Cível/Civil – Paronimo

Porquês

Por quê: ideia de dúvida e sempre está esbarrado em uma pontuação.

Exemplo:

Não sei por quê, mas ele foi aprovado.

Ele explicou por quê:

Porquê: substantivo, vem antecedido por artigo, pronome, numeral e adjetivo.

Exemplo:

Já sei o porquê de sua tristeza.

Dê-me um bom porquê para o seu comportamento.

Até agora, não me explicaram o porquê.

Porque: conjunção explicativa ou causal. Consegue trocá-lo por um pois, já que. O por que da resposta.

Exemplo:

Ele chegou cedo porque conseguiu um táxi.

Por que: todos os outros casos.

Exemplo:

Não explicaram por que o portão ficou aberto.

Todo o/Todo

Exemplo:

Todo povo merece respeito. (Qualquer povo, generalização)

Todo o povo merece respeito. (Um determinado povo )

 

Universidades de todo mundo.

Universidades de Todo o mundo.

 

Pode ser substituído sem mudança de sentido, pois só existe um mundo, o nosso. Isso se aplica a Terra quando refere-se a nosso planeta.

Senão/Se não

Exemplo:

Se não houver aula ficarei em casa.

Quero falar com você, senão com seus pais.

 

Se for possível tirar o não, e a oração continuar tendo sentido, então deve-se usar Se Não. O Se não é uma conjunção condicional mais um advérbio. Já o “senão” é uma ressalva.

Assim (com vírgula)/Assim (sem vírgula)

Exemplo:

Assim, eles mostram sua arte.

 

Se a virgula for removida, não haverá manutenção do sentido, o assim com virgula dá ideia de conclusão (portanto). Se remover a virgula, dá ideia de modo (desse modo).

Onde/Aonde

Usa-se o aonde, se ouver um verbo que indique movimento.

Exemplo:

Onde você mora.

Aonde vocês vão?

Aonde levaram as crianças.

Cerca de/Acerca de/A cerca de/Há cerca de

Exemplo:

Cerca de 20 pessoas estão no pátio. (quantidade aproximada)

Há cerca de 20 pessoas no pátio. (existir)

Há cerca de 20 anos me casei. (tempo decorrido)

Falamos acerca de concursos. (sobre, a respeito)

Estamos a cerca de 100 metros de casa. (distância)

Tampouco/Tão pouco

Tampouco é expressão aditiva (conjunção). Tão pouco é advérbio de itensidade.

Exemplo:

Eu não li o resumo tampouco fiz o exercício. (e muito menos, nem…nem)

Estudei tão pouco que estou arrasada.

Dentre/Entre

Dentre é utilizado para citar um grupo e destacar um subconjunto. Dentre os, Daqueles que, Dos. O Entre tem um valor de inclusão.

Exemplo:

Dentre os que estudaram conosco, 50% passaram.

Estes alunos estão entre os que passaram.

Na medida em que/à medida que

Na medida em que, tem valor de porque, ou seja é conjunção causal. A medida que, tem valor de a proporção que, é uma conjunção proporcional.

 Exemplo:

Faço exercícios na medida em que preciso. (Porque preciso)

Faço exercício à medida que preciso (de acordo com a minha necessidade).

 

Porquanto/Conquanto

Porquanto da ideia de porque, conquanto dá ideia de embora.

 Exemplo:

Vou fazer o concurso, porquanto quero me casar. (Porque)

Vou fazer o concurso, conquanto ainda sonhe com a minha carreira. (embora)

De encontro a/Ao encontro de

A primeira tem o sentido de ir contra, a segunda de ir a favor.

 Exemplo:

Suas ideias vão de encontro às nossas. (descorda das  nossas)

Suas ideias vão ao encontro das nossas. (concorda com as nossas)

Relação de Causa e Efeito (Consequência)

Exemplo:

Se tivéssemos estudado para a Susep, não estaríamos fazendo o MPU. (Relação de causa e efeito)

 

Para passar neste concurso (efeito), fiz uma agenda de horários (causa). (Relação de Efeito e Causa)

 

Oposição e equiparação não tem causa e efeito. Um não gera o outro.

 


Publicado

em

, ,

por

Tags:

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *