O que é Cleanroom?

Cleanroom é uma metodologia muito utilizada no desenvolvimento de software. É considerada “pesada” pelos padrões da Engenharia de Software, mas muito difundida no desenvolvimento de grandes projetos corporativos. O processo é baseado no projeto apurado das funções, que são analisadas pelo método de revisão-par com o objetivo de verificar se fazem realmente o que foram especificadas a fazer.

Segundo Sommerville, Cleanroom (desenvovido pela IBM) se apoia no desenvolvimento incremental do software, em que cada estágio é desenvolvido e sua correção é demonstrada, utilizando-se uma abordagem formal. Não há testes para detectar defeitos no processo, e o teste do sistema é orientado visando medir a confiabilidade do sistema.

Os princípios básicos do processo de Cleanroom são:

Desenvolvimento de software baseado nos métodos formais: o desenvolvimento de Cleanroon faz uso do método caixa estruturada para especificar e projetar um produto de software.A verificação que o projeto implementa corretamente a especificação é realizado pela equipe de revisão.

Implementação incremental sob controle estatístico da qualidade: Desenvolvimento Cleanroom usa uma abordagem iterativa, na qual o produto é desenvolvido em incrementos que gradualmente acrescenta novas funcionalidades. A qualidade de cada incremento é medida comparando-se a padrões pré-estabelecidos para verificar que o processo de desenvolvimento é uma conduta aceitável.

Medição estatística dos testes: Testes de software em um processo Cleanroom é conduzido como um experimento estatístico. Baseado em especificações formais, um subconjunto representativo das entradas e saídas é selecionado e testado. O exemplo é então analisado estatisticamente para estimar a confiabilidade do software, sendo com isto estimado o nível de segurança.

Referências Bibliográficas

Engenharia de Software: Uma abordagem profissional. 7ª Edição. Roger S. Pressman. 2011 Victorino, Márcio. Engenharia de software. Cuso Cathedra. 2009

Resolução de Questões de Concursos Anteriores

TRE-RN – Analista Judiciário – 2011 – FCC

Considere:

I. Cada incremento de software é especificado formalmente e essa especificação é transformada em uma implementação.

II. A correção de software é demonstrada por meio de uma abordagem formal.

III. Não existe teste de defeitos no processo e o teste do sistema concentra-se na avaliação da confiabilidade.

As três características acima pertencem a um processo formal de desenvolvimento de software, denominado

a) O&M.
b) CMMI.
c) Cleanroom.
d) Cobit.
e) PMI.

RESPOSTA: C

As três características listadas pertencem ao processo formal de desenvolvimento de software denominado Cleanroom. Essas características incluem o desenvolvimento incremental do software, com cada incremento especificado formalmente e implementado de acordo com essa especificação, a correção do software é demonstrada por meio de uma abordagem formal e o teste do sistema é realizado para avaliar a confiabilidade, mas não para detectar defeitos no processo.

O&M é uma abreviação para Operações e Manutenção, CMMI é a sigla para Capability Maturity Model Integration, COBIT é a sigla para Control Objectives for Information and Related Technology e PMI é a sigla para Project Management Institute. Nenhuma dessas abreviações se refere a um processo formal de desenvolvimento de software.

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *