Engenheiro de Software, finalmente!

Depois de 01 ano e meio de aulas, trabalhos e estudo, finalmente conclui a minha especialização em Engenharia de Software.

Foram muitas matérias: Análise e Projetos de Sistemas Orientados a Objetos, Arquitetura de Software, Padrões de Projeto, Engenharia de Requisitos, Linhas de Produtos de Software, Programação Orientada a Aspectos, Reuso de Software e Componentes, Ferramentas e Ambientes de Desenvolvimento de Software, Qualidade de Software, Gerencia de Conhecimento, Inspeção e Teste de Software, Manutenção e Reengenharia de Software, Gerência de Projetos, Engenharia de Software Experimental, Metodologia de Pesquisa.

Apesar do grande número de matérias, a parte mais trabalhosa porém, foi o artigo de conclusão do curso. Escrevemos sobre “Métodos automatizados para detecção de Bad Smells”, um estudo sobre a aplicação e sugestão de algoritmos para a detecção de forma automática de Bad Smells em código-fonte de softwares. Além de escrever o artigo, foi necessário também o desenvolvimento de um complemento (Add In) para Visual Studio 2010, utilizando os métodos sugeridos, para validar o estudo em experimentos.

Ao contrário do que muitos podem pensar, o maior problema deste trabalho não foi a implementação da ferramenta em si, mas descobrir como funcionava a API de Extensibilidade da IDE da Microsoft; muito pouco explorada e com pouca documentação disponível.

Agora que conclui este objetivo, só resta descobrir qual o próximo passo a ser dado: certificação em Gestão de Projetos (PMP)?

Natural de Salvador-BA, é graduado em Analise de Sistemas pela Universidade Católica do Salvador (UCSal, 2003), e Especialista em Engenharia de Software pela Universidade Salvador (2010).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *